Expositores

Paranaenses criam biscoito vegano para cachorros

Casal começou a trabalhar em 2011 em uma fórmula medicamentosa, mas só no ano passado que chegou à composição vegana.

 

Livre de glúten, sal e vegano. Esses três fatores explicam porque o biscoito medicamentoso da Upvet - uma rede especializada em manipulação farmacêutica para animais de estimação - ajuda a aumentar em 40% o faturamento da rede no ano passado e bater a marca de R$ 12 milhões em entradas.

A especificidade do produto pode parecer, em um primeiro momento, coisa para um público de nicho. Mas a verdade é que mais do que saudável, a fórmula dos biscoitos é gostosa o suficiente para fazer cachorros e gatos ingerirem remédios e homeopatias como se fossem petiscos. E, principalmente, fazendo aumentar também a eficácia dos tratamentos.

O suficiente para manter filiais espalhadas principalmente nas regiões Sul e Sudeste do país e inaugurar, no início desse ano, um novo modelo de franquias específicas para atendimento em shoppings centers.

 “Pode parecer contraditório oferecer um alimento vegano para animais carnívoros, mas não estamos propondo que eles se alimentem exclusivamente dessa forma”, conta uma das fundadoras da empresa, a farmacêutica Patrícia Corazza.

 “No começo estávamos desenvolvendo um produto para animais que possuíam intolerância a glúten e chegamos nessa base de biscoito que não tem nada de origem animal. Foi algo que o mercado demandou, tanto o público quanto os veterinários”, resume.

Com resultados de teste de aceitação pelos animais, superior a 80%, o biscoito vegano prova que também é lucrativo. Com um faturamento que pode chegar até R$ 90 mil por mês em cada filial e rentabilidade média de 20% a 30%, os empresários contam que o sucesso da rede está ligado ao respeito pelas características dos pets.

 “Desde o xampu com um Ph ideal para os bichos até os petiscos que eliminam elementos agressivos como os corantes. O que sempre buscamos é melhorar a qualidade de vida e longevidade do animal”, explica Lisandro Corazza, também sócio da rede.

 

Leia Mais: Brasileiros buscam por produtos mais saudáveis

Leia Mais: Linea Alimentos lança plataforma de e-commerce

 

Fonte: Primeira Página, com informações do site Gazeta do Povo.

 

Redes Sociais